terça-feira, 28 de julho de 2015

Do espanto ao estrondo

Perdemos a capacidade de cheirar o perigo com a chatice da evolução da espécie.
João Quadros, E, 15.07.18
Há uns aceleras que gostam de apressurar a valer no parque de estacionamento do multiusos de Guimarães, já a noite vai alta. Estou certo de que se trata de pessoas extraordinárias, cidadãos exemplares que dão uma enorme ajuda cidade verde que Guimarães há de ser.
Eles fazem barulho, derrapam e deixam nuvens negras de um fumo quer sobe ao altar da consagração de Guimarães como grande, bela e verde cidade.
O que é excelente. Assim, amanhã, a cidade de Guimarães já não será o que quer ser, mas o que não quer nem devia ser.
Dou um abraço sincero aqueles que lutam por Guimarães e por projetar a nossa cidade no futuro. Certo de que farão de Guimarães uma cidade sem aceleras matadores de futuros.

Sem comentários: