quinta-feira, 1 de outubro de 2015

O real não mente

A aceleração cria um vácuo que entontece
parece reunir tudo ou renascer do fogo
Carlos Poças Falcão, in O número perfeito
foto: fotos.noticias.bol.uol.com.br
Samuel Silva, escreve na edição semanal (reflexodigital, 15.09.24) do Reflexo que “seria o momento de começarmos a prestar atenção a este fenómeno [do exagero do preço das rendas em Guimarães], para que se possa discutir qual o tipo de papel podem ter os poderes públicos no sentido de regular o desequilíbrio que começa a manifestar-se”.
É uma questão que merece reflexão, sem dúvida! Mas, sinceramente, não acredito que, por Guimarães, a coisa não passe de um desejo; só um desejo por concretizar. 

Sem comentários: