sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Brilhante vingança

Sento-me na cidade e ouço
O rumor dos ossos e não tenho medo
Casimiro de Brito, in Nem senhor nem servo
 Guimarães aprovou, em reunião do executivo municipal (a votação da assembleia municipal foi só uma birrita politica), por unanimidade (sublinho: por unanimidade) a proposta de um contrato programa com A Oficina, para que esta promova e faça a gestão de equipamentos do município vimaranense, “afetos a atividades socioculturais, bem como a programação artística”, coisa que implica “a revogação do contrato de comodato” que a câmara vimaranense tinha celebrado com A Oficina.
Sublinhe-se outra vez: esta decisão foi tomada por unanimidade.
Se a partir de agora os senhores da coligação de direita que vai matando Portugal (acaba neste fim-de-semana, não é?) vierem dizer alguma coisa contra as realidades boas que vão continuar lá em cima em Vila Flor, vamos todos atirar pedras aos senhores.
Fica combinado?

Sem comentários: