domingo, 20 de setembro de 2015

Talvez a glória saiba a morte

Para mim mudar, passar de uma coisa para outra, é uma morte parcial.
Fernando Pessoa, in Livro do Desassossego
foto: tvi24.iol.pt
Enquanto subo à cidade – sim, porque agora moro na baixa; quase sou aldeão! – é sempre momento para me questionar, umas vezes, outras, para confirmar ideias que vou alimentando com prazer. Daí que, parecendo um tanto ou quanto a destempo; para alguns ou descabido para outros, não sou capaz de resistir e transcrever (parte) de uma conversa escutada numa destas noites, ali pelo centro histórico – como gostei de ouvir Catarina Martins!
- Eu até votava no BE, mas o BE não tem candidato de Guimarães.
- Não é verdade; o senhor Joaquim Teixeira não é de Guimarães?
- Sei lá quem é esse senhor!
- Até está na assembleia municipal de Guimarães e tudo!
- Está? Continuo a não saber quem é. Como queres que tenha coragem de dar o meu voto a quem nunca foi capaz de se mostrar? É verdade que o cabeça de lista do BE pelo distrito de Braga é uma pessoa capaz de fazer pensar e que sabe fazer mudar o rumo dos acontecimentos. Mas, caramba!, em Guimarães tem que haver gente com mais pinta. A não ser que se trate de alguém com medo de o afirmar publicamente.
A conversa continuou. Mas aquele cantinho, entre a igreja da Oliveira e a capela de S. Nicolau, mostrou-me caminhos e amigos que quase já tinha apagado da memória.
Ah! Talvez que, de Guimarães, surjam outros horizontes.

Sem comentários: