segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Olhos públicos num céu vazio

Morrer é um truque
como tudo o mais
Adília Lopes, in Bumerangue 1
foto: dn.pt
Agora que estou distante – e a distância ajuda-nos a perceber tantas coisas! –, das coisas partidárias estou a adorar a forma como a direção de António Costa faz que faz que tem um candidato presidencial.
Nem mesmo com tanto ‘peso pesado’ e da sua confiança pessoal o senhor ex-presidente de câmara em Lisboa olha para Sampaio da Nóvoa. Que coisa!
Não deixo de apreciar o crescendo em volta de Maria de Belém que, pasme-se!, não disse nada sobre presidenciais e já vai onde vai.

Sem comentários: