quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Foi tão bom o que já não existe

A terra arde no olho do tigre. A mão do assassino
consome-se na fissura do sono. Ergue-se a boca da vítima.
Al Berto, in Bumerangue 1
Portugal, diz-nos o Instituto Nacional de Estatística (INE), não cumpriu a meta europeia para o abandono escolar; ficando mesmo muito acima da média comunitária.
Lendo a quarta edição do Retrato Territorial de Portugal que o INE divulgou na sexta-feira, dia 31 de julho, ficamos sem dúvidas: Portugal, o Portugal de Cavaco, Passos e Portas e Costa vai de mal a pior.
Importa acordar! Ou será mesmo o adormecimento que eles querem, como forma de abandonar o essencial da cidadania?

Sem comentários: