quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Será que o pior ainda está para vir?



Para as famílias da política dos compadrios, fretes e favores com capa de pretensões diabólicas, Portugal tem dois excelentes exemplos de como os portugueses são comidos ao pequeno-almoço, feitos cereais moles, parvalhões e sem sabor por doutos da política: José Lello e Couto dos Santos.
Um, o primeiro, diz que é socialista, o segundo que usa regularmente cartãozito laranja. 
Estes senhores da excecional mediocridade queriam favores de volta.
Que tropa, esta!

Amanhã, ou já a seguir – porque, finalmente!, tudo está a correr bem mais depressa no coração dos que vão decidir, ali mesmo ao virar da esquina do oportunismo, já não haverá uns profetas que anunciarão “leite e mel” a alguns num negócio do tipo pirâmide!

Amanhã, porque hoje já foi, (eles) estarão num outro lado a dizer que a “tropa do PS”, não só não é tralha (tinha que vir uma estapafúrdio termo complicado dos dias que correm!) e uns senhores do PSD (esses são barões, não é?) querem, matar coisas lindas que a democracia vem produzindo.

Nota de rodapé da memória: conheci mais ou menos de perto dois dos Franciscos mais marcantes da politica em Portugal: Zenha e Sá Carneiro. Que Homens!

Sem comentários: