quarta-feira, 19 de novembro de 2014

As fraldas de Eça estão na moda

A cada dia que passa tenho mais medo de Portugal; o que não quer dizer que não acredite em Portugal. Desde logo, porque acredito muito nos portugueses.
Só que os exemplos dos últimos dias – que confirmam todo um passado recente feito de favores, fretes e promessas que ficam em cima da sebe (cortada logo de seguida) que circunda o edifício público só contribuem para o meu descrédito.

E então quando vejo que já há quem defenda que todos juntos somos capazes de mobilizar Portugal, fico com uma tremenda vontade de mandar para aquele sítio todos os oportunistas que fazem da ação politica o palco da sua ilusão de vida.

Mas voltando aos últimos dias que mataram mais ainda o país, mesmo que haja alguém que vai dizendo que foi só para fazer investimentos num país teso, só posso dizer mesmo como o senhor Eça: este país precisa de mudar de fraldas. E de políticos, claro!

Sem comentários: