domingo, 9 de novembro de 2014

a arte e a vida são inseparáveis

fico triste na noite; a noite fria
no sofá
adiou a dor. matou ilusões
ontem não fui. outra vez

tudo o que sou; gostava
na manhã triste acordo da noite violenta
antes do sofá. desperto
realidades esquecidas
(quase espezinhadas)
à pressa. o dia é mais rude; muito

mais longo. a noite vai
ficar igual?

Sem comentários: