domingo, 26 de outubro de 2014

fogo dos dias que correm

a chama cresce, o fogo ateia
a dor. crepita
salta de pranto em pranto
a dor arde; em cada chama
madura saída dos braços
das labaredas. vamos deixar
que as chamas cresçam?

se a tua voz destoa das vozes
do todo
por que teimas em morar
no todo?

ah! as partes do todo
são toda iguais. e as chamas
purificam-no queimando
pedaços impuros!

Sem comentários: