quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Olhar de merceeiro

Corte no Estado Social foi mais profundo em Braga.
Correio do Minho, 14.08.27
A população dos 14 concelhos do Baixo Minho foi a mais penalizada dentro dos portugueses que não param de sofrer as agruras do governo de Pedro e Paulo, com a diminuição dos apoios sociais aplicados pelo governo, escreve o jornalista Joaquim Martins Fernandes no Diário do Minho.

O mesmo jornalista acrescenta que o número dos inscritos no Rendimento Social de Inserção (RSI) no Centro Distrital da Segurança Social “desceu para um novo mínimo histórico”.
O Minho tem dirigentes muito sui generis.
Infelizmente quem mais ajuda à morte destes portugueses da região é de Guimarães. Grr!

É nestas alturas que valorizo ainda mais as palavras de um dos escritores portugueses que mais aprecio, Gonçalo M. Tavares: “o estúpido é um inteligente parado, alguém que administra pensamentos com a balança do merceeiro”.

Sem comentários: