terça-feira, 9 de setembro de 2014

As dores que matam à distância

foto: sol.pt
Considero o caso do GES/BES muito mais sério e grave do que o do BPN. (…) Um dia vai ser preciso reunir historiadores, economistas e psiquiatras para perceber isto.
Fernando Urrich, Revista, 14.09.06

O tempo que dá sempre razão à razão!

Sem comentários: