segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Se Braga dorme o que faz Guimarães?

António Cunha, reitor da Universidade do Minho (UM), já preveniu – mas neste país anda tudo distraído com coisinhas de lana-caprina! – que a qualidade do excelente trabalho que a UM presta, isto é, “a qualidade do serviço” da Universidade que cada vez mais é de Guimarães e menos de Braga, piorará cada vez mais.
Por causa dos cortes cegos e estapafúrdios do ministro da Educação portuguesa que menos gosta da Universidade do Minho. Não, não é exagero!

Por isso subscrevo por completo as palavras do reitor da UM: o governo de Pedro e Paulo “aparentemente” quer “castigar” quem cumpre orçamentos.

Se em Braga (já se viu) o povo dome na forma, não é chegada a hora de, em Guimarães, mostrar que não se deixa que alguns senhores convencidos de que são donos de tudo brinquem com coisas sérias?

António Cunha merece todo o apoio dos vimaranenses.

Sem comentários: