sexta-feira, 11 de julho de 2014

O futuro esmagado

A ideia de resolver o problema da dívida através da austeridade falhou completamente. A dívida é agora ainda mais insustentável do que era há três anos.
Harld Schumann, Público, 14.07.04
O jornalista alemão que, em Portugal, terá tido dificuldades junto do governo de Pedro e Paulo, não tem dúvidas que a “austeridade falhou completamente”.
Quem olha para o que se passa no BES, por exemplo, só pode dar razão a José Manuel Pureza  e a Harld Schumann, claro!

Infelizmente para todos nós, o antigo governador civil de Braga e professor na Universidade do Minho Pedro, Bacelar de Vasconcelos, Jornal de Noticias (14.07.04) – “indiferente aos debates que se travam na Europa e fiel seguidor da ortodoxia orçamental germânica, o Governo de Portugal – membro da família do Partido Popular Europeu – não encetou as reformas institucionais para assegurar a sustentabilidade da contenção da despesa pública”, também tem toda a razão.

Até quando vamos continuar a dormir na forma?

Sem comentários: