sexta-feira, 18 de julho de 2014

Duas perguntas e uma constatação dolorosa

Quem um dia, seja em que momento (ou circunstância) da sua vida for, opta pela vida politica; nesse dia e não num outro caído dos acontecimentos, perde a sensibilidade para com os outros?
Ou dito de uma forma mais direta: os políticos são seres totalmente insensíveis às realidades dolorosas e à mala de necessidades das pessoas que os rodeiam?

Cada vez mais e por todo o lado assistimos a um aumento (violentamente perigoso) do virar de costas das pessoas, os cidadãos – como os políticos tanto gostam de apelidar quando os outros; os que lhes dando jeito, um jeito calendarizado, gostam de apelidar as pessoas (e então em épocas eleitorais!) –, pela politica e a uma perigosa indiferença pela coisa pública.
Ou seja, a indiferença e vaidoso afastamento dos políticos para com os cidadãos vai acabar por matar a participação das pessoas na coisa pública. 

Sem comentários: