terça-feira, 10 de junho de 2014

Ecos de contendas IV

foto: publico.pt
Desta vez não faço comentários.
Felizmente, ainda sei ler:
1. António José Seguro candidatou-se à liderança do PS num contexto extramente desfavorável, no qual António Costa se recusou a fazê-lo. (Pedro Pereira Neto, Público, 14.07.06)

2. António Costa está a ser santificado na praça pública: o Messias está a chegar ao largo do Rato. Convinha que se discutisse politica. Retirando a saudação à herança Sócrates. (Ana Sá Lopes, i, 14.06.7/8)

3. Toda a disputa politica a que estamos assistindo no interior do PS decorre em termos de competição desportiva ou novela. Até ao limite do nauseabundo. (António Guerreiro, Ípsilon, 14.06.06)
4. Percebo a reação sanguínea de Seguro ao desafio de Costa para se enfrentarem em congresso. Ela é do domínio do intransmissível. (Manuel Tavares, Jornal de Noticias, 14.06.07)
5. …e se levantou o irmão contra seu irmão. E se levantou o filho contra seu pai. E se levantou Galamba contra Galamba. Ao povo aborrecem olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, coração que trama planos iníquos. (Ana Cristina Leonardo, atual, 14.06.07)

Sem comentários: