sexta-feira, 13 de junho de 2014

À sombra de deus

José Bastos, o vereador da Cultura na câmara de Guimarães, não tem dúvidas de que o Barco Rock Fest é “um festival com potencial para se afirmar no panorama musical.

Mesmo que José Bastos vinque que aquele festival nas margens do Ave em São Cláudio de Barco “tem que ser trabalhado” – totalmente de acordo; afinal foram lançadas sementes (muitas delas excelentes) que importa voltar a deitar á terra da realidade musical vimaranense –, a verdade é que o Barco Rock Fest pode ser uma marca diferente do que existe habitualmente em Guimarães.

O também vereador com responsabilidades sobre o centro histórico de Guimarães sabe bem do que fala. Então a ideia do BRF permitir “estabelecer ligação com o projeto das salas de ensaio do Teatro Jordão” é fabulosa.
Acredito que, não tarda temos também em Guimarães muitas sombras de deus.

Sem comentários: