quarta-feira, 28 de maio de 2014

Vaidade num pacote

Há uma canção cantada (e gravada) pelo antigo guarda-redes do Benfica – também do Vitória – e da seleção nacional, Neno, que foi enviada (no mesmo pacote seguiu uma camisola do guarda-redes do internacional português com as cores vitorianas) para o Vaticano, ao que parece, para ser entregue ao papa Francisco.
Segundo a imprensa, Florentino Cardoso, o máximo responsável da Irmandade de Nossa Senhora da Lapinha, ficará “à espera de saber se a canção gravada por Neno e enviada em CD”, bem como “a camisola do Vitória e dois livros relativos à cidade de Guimarães”, agradarão ao papa. 

Como sempre admirei (e mantenho essa admiração, que vai muito para além do futebol, como o próprio muito bem sabe) Neno, só posso mesmo perguntar: depois da reação que o atual responsável da igreja católica teve junto dos bispos – a quem foi servido (no Vaticano) um jantar de fazer inveja aos reis mais gulosos do medievalismo que matou o pensamento, a ação e o olhar no futuro (no dia em que João Paulo II foi beatificado) – saberia o cantor no que se estava a meter?
É, que, para o papa Francisco, a vaidade incomoda muito.
Bem sei que Neno é só o cantor….

Sem comentários: