quinta-feira, 29 de maio de 2014

País de hambúrgueres

Numa peça que Samuel Silva assina no Público (foi manchete) da última sexta-feira, pode ler-se que “perto de dois terços dos professores do pré-escolar e do ensino básico e secundário em Portugal admitem que a sua motivação em relação ao trabalho tem vindo a diminuir”.

Esta afirmação tem suporte e baseia-se no estudo “pioneiro” do Centro de Investigação em Estudos da Criança da Universidade do Minho.
Curiosamente no suplemento do Expresso (Expressoemprego) desse mesmo dia (foi antecipado em um dia a edição do semanário, por visa das sondagens) podia ler-se que “os profissionais portugueses estão entre os que se sentem menos valorizados pelos seus empregadores e, como resultado, os que apresentam menos grau de compromisso em relação às empresas onde trabalham”.

Há coincidências que só lembram ao diabo!
Ou então a um ministro que adora hambúrgueres feitos por uma mão (quase) gratuita. Não pode ser exagero meu, pois não?

Sem comentários: