quarta-feira, 30 de abril de 2014

Que mortes se espalham a meus pés?

Francisco Assis, o cabeça de lista do PS ao parlamento europeu, escreve (mais um; são tantos!) um texto no jornal Público (14.04.17) que tem que estar ao lado do teclado de quem vai escrevendo (e, obviamente, pensando) sobre a tristeza do país de Pedro e Paulo, os senhores Coelho e Portas que fazem de conta que nós somos uns laparotos que nos esbarramos em qualquer cancelo (não, não escrevi portas) por onde vão fugindo os coelhos que não prestam.

A qualidade de um governo mede-se, em grande parte, pelo nível intelectual e politico dos secretários de estado que o integram”, escreve Assis, que acrescenta: “é como o teste do algodão: nunca engana”.
Pedro Lomba, foi o que disse Francisco Assis ao falar do secretário de estado no atual governo?
Ah! acrescentou também Bruno Maçãs…

Percebo as suas palavras ”são o espelho do executivo que temos: ideologicamente primário”.
Aposto que por cá há um qualquer pedro lomba (ou será delfim de qualquer machado sempre à mão para destruir o que certos chefes querem?) onde a vontade pouco importa, desde que…

Sem comentários: