domingo, 27 de Julho de 2014

Transmutação extensa

pele encarquilhada
e seca; olhar
(cada vez mais)
distante – evasivo
que rosto!

detém a beleza gasta; presa
em memórias. desilusões
desencantamentos. que rosto!
sempre na busca do que já fomos

a pele tão enrugada; guardada
por olhos sempre prontos
a abraçar-me. tenho tanta vontade
de beijar este rosto!

aquece-me as memórias.

sábado, 26 de Julho de 2014

Grande afeto

foto: expresso.pt
Rui Reis, o último vencedor do prémio Clemson da Sociedade Americana de Biomateriais, concede uma entrevista ao jornal Reflexo que é um encanto. Fala de si, do seu filho, da universidade, de Guimarães, de Caldas das Taipas e do Avepark.
É uma variedade de temas que aconselha uma leitura atenta e a olhares separadores.

Hoje, em silêncio, importa olhar a vila termal. E os taipenses.
Eis o que vinca o cientista e investigador da Universidade do Minho:
Gosto muito das pessoas das Taipas. Admiro o orgulho que têm de ser daqui, a simplicidade e o valor que dão por trazermos as Taipas para as notícias. Noto que se veem de algum modo reconhecidos porque fizemos alguma coisa pela terra onde vivem”.

Se eu fosse taipense, estava todo babado.
Não sou, mas não deixei de contemplar com toda a atenção o olhar de prazer com que – discretamente – Rui Reis acompanhou o secretário-geral do PS, António José Seguro, na visita às termas taipenses e aos grandes investimentos que a Taipas Turitermas está a levar a cabo na vila termal.

Tempo que nos foge

Estou convencido que se a contenda em curso entre António José Seguro e António Costa tivesse lugar na Universidade do Minho António Costa seria esmagado.
Porquê?
Ora porque na UM nunca se brincou com coisas sérias. Basta olhar para a qualidade de cada interveniente no futuro que, dali, parte em busca da realidade e dos dias fazedores. Sempre com os melhores resultados na palma da mão. Mas sempre, sempre com o rumo assumido.

sexta-feira, 25 de Julho de 2014

Olhar (local) do silêncio

foto:umimho.pt
Tenho muito orgulho que o país se chame Portugal e não “Lisbougal”, mas isso não prejudica, como se tem visto, a minha ligação a Guimarães e aos vimaranenses.
Rui Reis, Reflexo, julho 2014

Ora agora escolhes tu, agora…

António Costa e Rui Rio pedem eleições legislativas e presidenciais antecipadas e logo decidem quem quer ganhar qual.
O Inimigo Público, 14.07.25

quinta-feira, 24 de Julho de 2014

Da união nasce a força

foto: bragatv.pt
Há dias foi assinado na cidade de Bilbau, um acordo que une onze cidades europeias na promoção cultural e turística.
Excelente!



Nesta unidade para a colaboração estão cidades que já sabem o que é “construção” de coisas boas, seja ao nível cultural seja ao nível turístico. É da experiência que se faz experiência.

Como vimaranense podia olhar só para Guimarães – sim o município vimaranense também está presente –, mas não. Vale a pena destacar Porto. E Braga. Bordéus. Ou Bilbao.
Em suma! O norte de Portugal sabe que tem que ir para além das suas habituais vaidades e olhar para uma realidade muito mais abrangente. Aposto que haverá um grande número de vencedores: as pessoas.

Sabedoria na montra

Na Cultura, as mãos livres são muito importantes. Servem para bater palmas ao candidato a quem, uma vez eleito, se vão estender.
José Diogo Quintela, 2 (Público), 14.07.20
Na entrevista do último domingo ao Púbico, António Costa afirmou que “a vida em sociedade não é simplesmente vivermos lado a lado, uns com os outros; é sim partilhar de valores e os laços sociais que entre nós estabelecemos”.

Claro!
E respeito.
Pelo outro, pelo outro, pelo outro… sem facadas.